O Ano em que eu virei a chave


Muita gente não sabe, mas a Oficina De La Madre, até alguns dias atrás era meu projeto paralelo. Isso quer dizer que não era o meu ganha pão, não era daqui que vinha a minha renda para pagar as contas de casa e todos os boletos. Eu trabalhava part time para uma agência de marketing e ainda podia fazer isso da minha casa. Trabalho dos sonhos para muitas mães…

Só que o mercado de agências de comunicação e marketing mudou. E muitas agências e pessoas que trabalham na área vêm sentindo isso na pele, já que infelizmente é um mercado que ainda está patinando e correndo atrás de inovação, credibilidade e remuneração.

Então em outubro de 2017 eu virei a chave.

Meu contrato de prestação de serviços com a agência não foi renovado. O que era meu plano B, virou plano A. E sabe o que isso mudou? ABSOLUTAMENTE TUDO. Primeiro é uma mudança de mindset. Agora se eu não fizer e não correr atrás de novos projetos e clientes, ninguém vai fazer isso por mim. Se eu não divulgar o meu serviço, se eu não me organizar e gerar conteúdo, nada vai acontecer. E no final do mês as contas sempre chegam.

Boa parte do que eu li e sabia teoricamente sobre empreendedorismo, suas dores e delícias, eu comecei a provar na prática… e tanta coisa já aconteceu! Muito grata por esse ano ter sido o ano da mudança. Dá uma dor de barriga mesmo, a gente fica meio insegura. Mas é incrível tudo o que acontece e o movimento que isso gera no universo ao nosso redor. É lindo de ver!

Foram muitas conexões, colaboração, novas parcerias e muita inspiração. É isso o que eu desejo para 2018. Que tudo isso se multiplique e gere prosperidade para as pessoas que estão empreendendo nessa era de grandes transformações! Agora quero descansar e pensar em tudo o que eu desejo para a Oficina De La Madre no futuro. Tem muito trabalho pela frente em 2018! Amém.

Foto: unsplash

 

maysa crowder
About me

Mãe, publicitária e atua como diretora de arte há mais de 15 anos. Paulistana com 100% sangue argentino. Vive em São Paulo, mas ama estar na natureza. Gosta de sonhar com os pés no chão. Acredita que o bom design é essencial para transformar uma ideia, produto ou serviço em algo diferenciado, eficiente e irresistível. Acredita no empreendedorismo, no trabalho colaborativo e em uma economia mais justa, criativa e sustentável. É uma eterna otimista.

YOU MIGHT ALSO LIKE

Transição de carreira é aprender a andar
Afinal, o que acontece no momento de transição?
April 14, 2016
Despertando Borboletas
Os dispostos se atraem
March 17, 2016
Quadro personalizado com frase para pediatra
Dê um quadro personalizado de presente!
December 07, 2015
Oficina De La Madre
October 22, 2015

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *